Viagem a Cavalo nos Trilhos das Águas

You are Here Home|Viagem a Cavalo nos Trilhos das Águas

Viagem a cavalo com muita história e emoção

Aqui, seu passeio eqüestre não tem apenas um destino traçado. Existe um roteiro idealizado com todo cuidado e primazia pelas memórias e registros que os levarão a conhecer, valorizar as origens e, sobretudo compreender a história e o sentido de preservar um patrimônio que é de todos.

A Viagem a Cavalo nos “Trilhos das Águas“ tem como ponto de partida, transitar pelas bem traçadas linhas da história do Brasil e algumas de suas antigas estações ferroviárias localizadas no Circuito das Águas. No caminho, um passeio por trilhas e montanhas envoltas por uma paisagem de natureza exuberante da serra da Mantiqueira (na linguagem indígena significa serra que chora, devido a suas inúmeras nascentes) e pelo serpenteado rio Verde que foi referência no desbravamento do Sul de Minas pelos Bandeirantes Paulistas.

Durante a viagem vamos apear e pousar nas famosas Estâncias Hidrominerais de Caxambu e São Lourenço.

Tudo isso com a companhia dos cavalos que conhecem bem todo o roteiro que um dia foram por eles desbravados transportando pessoas e mantimentos. Os tropeiros da região perderam parte de sua função com a inauguração da ferrovia “Minas and Rio Railway“ no ano de 1884 com a presença do Imperador D. Pedro II, a Imperatriz Tereza Cristina, a princesa Isabel, o Conde d’Eu e os príncipes D’ Pedro Augusto e D’ Augusto, filhos de D. Leopoldina.

Esse ramal ferroviário com 170 km de extensão, mais tarde denominado de Ferrovia Rio Verde, atualmente desativado, se iniciava em Cruzeiro no estado de São Paulo, transpunha a serra da Mantiqueira por um belo túnel e atravessava diversos municípios mineiros até chegar à “Freguesia” de Três Corações, as margens da rodovia Fernão Dias.

A inauguração dessa obra, possibilitou interligar Minas Gerais com a Ferrovia Pedro II, no eixo Rio – Paulo. Sua construção foi um desafiante empreendimento que trouxe melhorias na qualidade de vida da população além de possibilitar o escoamento de produtos regionais, em especial o café sul mineiro. Na época, esse moderno meio de transporte foi um marco para o desenvolvimento do Brasil, considerando que o café (ouro negro) foi, durante muitos anos, o principal produto de exportação brasileiro.  Infelizmente, a Ferrovia parou de funcionar nos anos 1970.

Esse trecho de nossa jornada denominado Viagem a Cavalo nos “Trilhos das Águas” se inicia na Fazenda da Roseta, zona rural de Baependi, cujo proprietário da época, o Barão de Maciel, acompanhou a família imperial na inauguração da ferrovia. O passeio passa pelas Estações Ferroviárias de Caxambu, São Lourenço, Parada Ramon, Soledade de Minas, Freitas e Contendas, em Conceição do Rio Verde. Os cavaleiros e amazonas poderão ver in loco as belíssimas Estações reformadas e infelizmente outras abandonadas ou invadidas.

Felizmente, como nos velhos tempos, no trecho de São Lourenço a Soledade de Minas ainda funciona o “Trem das Águas” e assim iremos apear dos cavalos e embarcar em um dos vagões puxados pela belíssima Maria Fumaça.

Cavalos preparados, água no alforje, normas de segurança e vestuário em dia!

Um passeio imperdível para toda a família!

Confira as datas de embarque e o Programa de Viagem

Data da viagem inaugural – check in quarta feira dia 02 e check out 07 de maio de 2018 (viagem completa opção 1)

1º Dia – boas-vindas na Fazenda da Roseta.

  • Check in na Fazenda da Roseta.
  • Recepção de boas-vindas e visita histórica aos museus da Fazenda.
  • Reconhecimento dos cavalos e equipamentos.
  • Orientações básicas sobre Segurança.
  • Jantar e pernoite no histórico Pouso do Tropeiro.

2º Dia – viagem a cavalo da Fazenda da Roseta para Caxambu (Estância Hidromineral).

  • Distancia a cavalgar – 21,5 km
  • Café da manhã e saída da Fazenda da Roseta com destino a Caxambu.
  • Percurso passa por estradas rurais da época do Brasil Império com destaque para a Trilha do Barão.
  • Lindas paisagens serranas, matas, vales e o rio Baependi.
  • No trecho passaremos perto do mosteiro das Freiras Carmelitas.
  • Almoço piquenique com matula tropeira na localidade de Volta Grande.
  • Em Caxambu, atividades turísticas a pé com visita ao Parque das Águas e Igreja Santa Izabel da Hungria (construída a pedido da Princesa Izabel por ter conseguido uma cura com as águas minerais).
  • Jantar e pernoite no Hotel União em Caxambu.

3º Dia – viagem a cavalo de Caxambu para São Lourenço (Estância Hidromineral).

  • Distancia a cavalgar – 20 km
  • Café da manhã no Hotel União e saída com destino a São Lourenço, passando pela Estação Ferroviária de Caxambu.
  • Percurso passa por estradas rurais, trechos com marcos da Estrada Real e pelo leito da antiga estrada de ferro.
  • Lindas paisagens serranas, campos, matas e vales.
  • Almoço na localidade de Mato Dentro.
  • Em São Lourenco, atividades turísticas com visita ao Parque das Águas e Cento Comercial. Traslado do hotel até o centro por meio de veículos automotores.
  • Jantar e pernoite na Pousada e Camping Cabral, em São Lourenço.

4º Dia – viagem de trem de São Lourenço para Soledade de Minas e a cavalo de Soledade de Minas para o Sito Edenezer (Varandão).

Trecho 1 – embarque no trem na Estação Ferroviária de São Lourenço, passagem pela Parada Ramon e desembarque na Estação de Soledade de Minas.

  • Distancia a percorrer de trem – 9,5 km
  • Visita as belíssimas Estações Ferroviárias de São Lourenço e Soledade de Minas.
  • A viagem de trem margeia o rio Verde com lindas paisagens serranas, campos e matas.
  • Almoço em Soledade de Minas.
  • Nesse trecho os cavalos seguem de caminhão.

Trecho 2 – a cavalo de Soledade de Minas para Sito Edenezer (Varandão) passando pela antiga Estação Ferroviária de Freitas (desativada).

  • Distancia a cavalgar – 25 km
  • Parte do percurso segue pelo leito da antiga Estrada de Ferro, margeando o rio Verde com lindas paisagens serranas, campos e matas.
  • Parada para lanche na antiga Estação de Freitas, as margens do rio Verde.
  • Chegada no Sitio Edenezer (Varandão) e traslado dos cavaleiros e amazonas até a Pousada Caminho das Águas por meio de veículos automotores (9 km).
  • Jantar e pernoite na Pousada Caminho das Águas.

5º Dia – viagem a cavalo Sito Edenezer (Varandão) para a Fazenda da Roseta, passando pela Estação Contendas, em Conceição do rio Verde (desativada).

  • Distancia a cavalgar – 23,5 km
  • Café da manhã na Pousada Caminho das Águas e traslado de volta para o Sitio Edenezer (Varandão) por meio de veículos automotores (9 km).
  • O percurso a cavalo segue pelo leito da antiga Estrada de Ferro e depois por uma estrada vicinal passando por históricas Fazendas do século XIX: Fazenda do Ribeirão (antiga fazenda dos Ribeiros cuja sede foi demolida recentemente) e Fazenda Boa Vista.
  • Lindas paisagens serranas, campos, matas, rio Verde e com uma belíssima vista panorâmica da serra Santa Helena e da cidade de Conceição do Rio Verde com sua majestosa Basílica de Nossa Senhora da Conceição. Passa pelo “Paraíso dos Inocentes Country Club”.
  • Almoço em Conceição do Rio Verde.
  • Jantar de encerramento na Fazenda da Roseta e entrega de certificados de participação. Apresentação musical de cancioneiros regionais

6º Dia – despedida da Fazenda da Roseta.

  • Café da manhã.
  • Check out.

 Informações gerais

  • opção 1 – 6 dias (incluso dia da chegada e partida), 5 pernoites e 4 dias cavalgando.
  • opção 2 – 5 dias (incluso dia da chegada e partida), 4 pernoites e 3 dias cavalgando.
  • opção 3 – 4 dias (incluso dia da chegada e partida), 3 pernoites e 2 dias cavalgando.
  • Percurso total aproximado de 90 km para a opção 1 (média de 22 km/dia).
  • Média de 07 horas de viagem dia incluindo as apeadas para almoço e lanche (pode variar em função da toada de cada grupo).
  • Grupos de 02 a 10 cavaleiros e amazonas.
  • 01 guia montado para cada 5 participantes.
  • Carro de apoio.
  • Raça de Cavalos Mangalarga Marchador (marcha picada e batida).
  • Tipo de Sela: Australiana (outras, consultar disponibilidade).
  • Tipo de equitação a passo e marcha.
  • Obrigatório uso de botas ou perneiras e chapéu.
  • Capacete de segurança obrigatório para menores de 18 anos (fornecido pela Fazenda da Roseta).
  • Menores de 18 anos com a presença dos pais ou responsáveis.
  • Capas de chuva fornecidas pela organização.

Obs. Em todas as opções haverá o passeio de Maria Fumaça. 

Fontes de Consulta

Agradecimentos especiais ao historiador Antônio Clarét Maciel Santos e as belíssimas fotos de Nilene Graciano.

www.fazendadaroseta.com.br

Nos Trilhos do Progresso – A Ferrovia do Brasil Imperial vista pela Fotografia. Livro de Pedro Karp Vasquez. Editora Meta Livros, Sao Paulo, 2007.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Estrada_de_Ferro_Minas_e_Rio#Inaugura%C3%A7%C3%A3o_da_Ferrovia

Jornal “O Baependyano”, edição 324 de 29 de junho de 1884

http://www.estacoesferroviarias.com.br/rmv_cruz_jureia/freitas.htm

http://www.estacoesferroviarias.com.br/rmv_cruz_jureia/fotos/slourenco15.jpg

http://www.estacoesferroviarias.com.br/rmv_linha_barra/caxambu.htm

http://www.estacoesferroviarias.com.br/rmv_cruz_jureia/soledade.htm

http://paradaramon.blogspot.com.br/

Facebook
Instagram